Free Web Hosting Provider - Web Hosting - E-commerce - High Speed Internet - Free Web Page
Search the Web

Valéria

Sobre o Noêmia Colegiado Disciplinas Planta/Mapa Contato Sobre Valéria Calendário Sites Educativos PÁGINA PRINCIPAL Arquivos Fotos da Escola Álbuns do Noêmia Blog do Noêmia Notícias

Saiba mais sobre o bairro Valéria

Bairro localizado no lado esquerdo da Rodovia BR 324, entre os quilômetros 12 e 14 – sentido Salvador/ Feira de Santana. A proximidade com a principal via de escoamento da cidade não dava a entender que Valéria pudesse se transformar no bairro com 86 mil habitantes, uma das maiores populações da cidade. No início, a única característica da região era a peculiaridade de abrigar pelo menos a sede de dez fábricas de grande porte como a Ortobom, Leão do Norte, Promodal e Gerdau, duas pedreiras e várias transportadoras.

O povoamento mais intenso ocorreu lá pelo final da década de 60, em sua maioria por operários da construção civil, que atuavam em obras de vias como a BR-324. Assim o desmatamento de fazendas cedeu espaço ao conglomerado de loteamentos e demais ocupações que formam o bairro. Oficialmente o primeiro a ser construído foi o Temporal (nome de antiga fazenda local). Hoje os mais conhecidos são: Derba, Boca da Mata e Nova Brasília. Águas Claras, Palestina, Gerdau (antiga Usiba) e Fazenda Coutos, que foram os limites da regiãoNo período de formação, década de 50, todo deslocamento era feito a pé ou no lombo de animais. A líder comunitária Maria Augusta de Oliveira Tosta, 68 anos, é testemunha das principais mudanças do bairro. Viu o Beco de Bida se transformar no bairro de Palestina (separado após a construção da BR-324) e a Rua da Balança ser renomeada para Estrada Nova Brasília.


BOIADAS

 "As boiadas que vinham de Feira de Santana para o Retiro passavam por aqui bem na minha porta. Era divertido para a gente que era criança. E para todo lugar que a gente ia só se chegava andando”. A distância do Centro da cidade não fazia muita diferença. “Todo mundo falava que o bairro da gente era longe, mas nunca saímos daqui. Hoje, por causa da BR a gente chega mais rápido no Centro do que quem está mais perto e tem que enfrentar engarrafamento”. Admitindo as dificuldades os habitantes de Valéria conseguem identificar os benefícios de morar lá e fazem projetos para melhorar o que ainda falta. “O acesso é fácil, pois tem saída para vários lugares e não temos problemas de deslizamento, pois o terreno é plano sem paredões. O que temos aqui é muita pobreza e falta de estrutura para o porte do bairro”, revela o atendente de Farmácia José Luiz Rodrigues França, 39 anos, sendo 27 deles em Valéria.


Valéria era administrado por Lauro de Freitas

Valéria chegou a pertencer ao município de Lauro de Freitas na década de 20 quando por ordem do governador da época, Antônio Aragão, seria construída uma via ligando o bairro a Feira de Santana (o que não acabou ocorrendo) e só passou a fazer parte de Salvador em setembro de 1969. A Prefeitura de Lauro de Freitas chegou a reivindicar a posse do local, recorrendo da decisão, mas quatro anos depois o então prefeito entregou o bairro à capital baiana. 

Pracinha de Valéria

Nessa pracinha ficam um módulo policial, uma cesta do povo, farmácias, lanchonetes, lan house, mercadinhos, banco popular, ambulantes vendendo frutas e verduras, etc.

Área de lazer

O bairro precisa de mais atenção. áreas de lazer são precárias, sem o mínimo de infra estrutura.

MAPA DE VALÉRIA (e outros bairros)

http://mt2.google.com/mt/v=nq.83&hl=pt-BR&x=6442&y=8782&z=14&s=Gali

ÁREA AMBIENTAL

O bairro possui área ambiental comunitária.  Para ver mais fotos, clique no endereço abaixo e procure a seção FOTOS "Onde eu moro - Valéria"

FONTE DE PESQUISA:    http://www.atarde.com.br/cidades/noticia.jsf?id=935579